Historial

1987


 

Constituição da Luságua como operador privado de sistemas municipais de abastecimento de água e de saneamento de águas residuais.

 

 

1996


 

A Águas do Vouga é constituída em Abril para explorar e gerir o Sistema Regional do Carvoeiro, que abastece de água “em alta” os concelhos de Águeda, Albergaria-a-Velha, Aveiro, Estarreja, Ílhavo e Murtosa.

 

 

1997


 

Depois de ter sido criada em 1996, a Águas do Lena assina o contrato de concessão do Sistema Municipal de Abastecimento de Água da Batalha.

 

Constituição da AQUAPOR como instrumento empresarial do Grupo Águas de Portugal, vocacionado para a participação nos mercados do abastecimento de água e do saneamento de águas residuais.

 

Início da actividade da Águas do Planalto, concessionária da Exploração e Gestão dos Serviços de Abastecimento e de Distribuição de Água dos Municípios de Carregal do Sal, Mortágua, Santa Comba Dão, Tábua e Tondela.

 

A Águas da Teja é constituída para gerir e explorar o Sistema de Captação, Tratamento e Distribuição de Água e do Sistema de Recolha, Tratamento e Rejeição de Efluentes do concelho de Trancoso.

 

A Águas do Sado inicia a sua actividade como concessionária do Sistema de Captação, Tratamento e Distribuição de Água para Consumo Público e do Sistema de Recolha, Tratamento e Rejeição de Efluentes do Concelho de Setúbal.

 

 

1998


 

Foi constituída a TRATAVE, concessionária do Sistema Integrado de Despoluição do Vale do Ave (SIDVA), mediante contrato assinado com a Associação de Municípios do Vale do Ave (AMAVE).

 

 

1999


 

Constituição da Águas da Figueira como concessionária do Sistema Municipal de Abastecimento de Água e de Saneamento de Águas Residuais da Figueira da Foz.

 

 

2001


 

A Águas de Cascais iniciou a sua actividade como concessionária da gestão e exploração do Sistema Municipal de Distribuição de Água e de Drenagem de Águas Residuais de Cascais.

 

Aquisição da totalidade do capital social da Luságua pela AQUAPOR.

 

AQUAPOR: Compra de uma participação de 24,5% pelo Grupo BPI e aumento de capital social para 6,6 milhões de euros.

 

Luságua ganha o concurso da Concessão do Sistema Municipal de Abastecimento de Água e de Saneamento do Município de Alcanena.

 

 

2002


 

Início da actividade da Águas de Gondomar como concessionária do Sistema Municipal de Captação, Tratamento e Distribuição de Água e de Recolha e Tratamento de Águas Residuais de Gondomar.

 

Certificação da ETAR de Alcanena com as normas de qualidade ISO 9001. Esta foi a primeira ETAR certificada em Portugal.

 

Acreditação do Laboratório da Luságua pelo IPQ de acordo com a norma NP EN ISO/IEC 17025.

 

 

2003


 

Constituição da Águas de Alenquer como concessionária do Sistema Municipal de Abastecimento de Água e de Saneamento de Alenquer.

 

 

2004


 

Estrutura accionista da Aquapor sofre alteração. Águas de Portugal passa a deter 100% do capital da empresa.

 

 

2005


 

Início da concessão da exploração e gestão dos serviços públicos municipais de abastecimento de água e de saneamento do concelho de Marco de Canavezes, através da empresa Águas do Marco.

 

Certificação integrada em Qualidade, Ambiente, Segurança e Saúde do Trabalho, atribuída pela APCER, à Aquapor e à Luságua no âmbito da “Prestação de Serviços de Gestão de Sistemas de Captação, Adução, Armazenamento, Tratamento, Distribuição de Água, e Recolha, Tratamento e Rejeição de Efluentes e Resíduos Sólidos”.

 

 

2006


 

Alienação do capital que detém na Águas do Marco.

 

Reestruturação das empresas Aquapor e Luságua.

 

 

2007


 

Celebração do 10º aniversário da Aquapor e 20º aniversário da Luságua.

 

 

2008


 

A alienação da Aquapor Serviços S.A. foi autorizada por despacho dos ministros do Ambiente e do ministro das Finanças.

 

Adjudicação Provisória do Concurso Público Internacional para a Concessão da Exploração e Gestão dos Sistemas Públicos de Distribuição de Águas e de Drenagem de Águas Residuais de Azambuja a Águas de Azambuja S.A. (Agrupamento de Empresas Aquapor/Ecobrejo).

 

Adjudicação Provisória do Concurso Público Internacional para a Concessão da Exploração e Gestão dos Serviços Públicos de Distribuição de Água e de Drenagem de Águas Residuais de Cartaxo a Águas do Cartaxo S.A. (Agrupamento de Empresas Aquapor/Ecobrejo).

 

 

2009


 

Conclusão do processo de venda da Aquapor Serviços S.A. ao consórcio dst/ABB.

 

Início da actividade da Águas da Azambuja para gerir os Serviços Públicos de Distribuição de Água e de Drenagem de Águas Residuais do Concelho de Azambuja.

 

 

2010


 

Apresentação, na China, de um conceito inovador no setor das águas intitulado “Ciclo Eficiente da Água”, que permite tornar a água que abastece as populações numa nova fonte de energia alternativa.

 

Água do Vouga recebe prémio de qualidade da água 2010. A Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) premiou a qualidade da água que abastece a região de Aveiro.

 

Constituição da empresa AquaScallabis, para a aquisição de 49% das Águas de Santarém, através de concurso público.

 

 

2011


 

O Consórcio Spheraa / Luságua, anuncia o lançamento da primeira Turbina de Energia Renovável Em Sistema de Abastecimento (TERESA™), na China, de um conceito inovador no setor das águas intitulado “Ciclo Eficiente da Água”, que permite tornar a água que abastece as populações numa nova fonte de energia alternativa.

 

Inauguração das novas instalações da Aquapor Serviços, S.A, na Av. Marechal Gomes da Costa 33, 1ºA em Lisboa.
 

Constituída a empresa Visaqua, com o objectivo de se posicionar como operador de referência nas áreas do abastecimento de água, saneamento e resíduos sólidos em Moçambique.

 

 

2012


 

A Aquapor e a Luságua constituíram a empresa LUSÁGUA LISBOA-Gestão de Águas, S.A., que venceu, através de concurso público, a concessão de exploração dos serviços de abastecimento de água e de recolha de águas residuais na área de jurisdição da APL - Administração do Porto de Lisboa.

 

A Luságua, Serviços Ambientais, subscreveu o aumento de capital proposto pela Spheraa – empresa de sistemas de produção de hidroenergia em redes de abastecimento de água, potável e residual – passando a deter uma posição maioritária na empresa.